A Importância da Música como Linguagem Contribuinte para Continuidade da Educação Integral na Terceira Idade.

O presente artigo tem por objetivo descrever sobre a contribuição da música na vida dos indivíduos na terceira idade como continuidade da educação integral de cada indivíduo. Com base em alguns textos sobre música na terceira idade e um  projeto sobre socialização de uma instituição privada -Sesc – “mantida pelos empresários do comércio de bens, turismo e serviços  que tem como objetivo proporcionar o bem- estar e qualidade de vida aos trabalhadores desse setor e suas famílias”¹(aqui nos deteremos a cidade de Goiânia- GO), traremos então neste texto alguns benefícios sobre a importância da música na terceira idade que é a continuação de uma vida e não um fim .

 

Palavras – chave: música, educação musical, terceira idade, benefícios.

 

A Terceira Idade

Segundo Martinoff (2010) :

 

“para a Organização Mundial de Saúde a Terceira Idade se inicia aproximadamente aos 60 anos, quando começam a haver algumas alterações anatômicas. Consumindo-se menor quantidade de oxigênio, o ritmo respiratório tem inevitavelmente uma diminuição e com isso o metabolismo sofre também um decréscimo. Em vista da diminuição do impulso nervoso, a atenção e o curso do pensamento tornam-se mais lentos.”

 

São muitas as modificações não só de cunho anatômico mas também psicológico, afetivo e social e é com esse público que muitas instituições estão preocupadas em continuar proporcionando uma vida ativa, socialização e lazer para que estas continuem a vivenciar e experienciar potenciais possíveis para que tenham uma continuidade de vida saudavél.

“ Várias Universidades tem desenvolvido projetos de extensão voltados para a terceira idade, com objetivo de auxiliar na conquista de melhor qualidade de vida e cultivar uma atividade mais participativa nesse segmento da sociedade” (MARTINOF, 2010,p. 508) Segundo Souza e Leão (2006) a questão sobre a existência de universidades para a terceira idade é uma demonstração de que o indivíduo não encerra suas atividade com a velhice pois ainda existe esperança de vida em busca de continuar participando da sociedade ativamente.

A vida ativa e funcional na terceira idade vão de encontro a Política Nacional de Saúde da pessoa Idosa (PNSPI) aprovada em 19 de outubro de 2006, através da portaria n° 2.528 e tem por finalidade recuperar, manter e promover a autonomia e a independência do idosos através de medidas coletivas e individuais de saúde. (GOMES;AMARAL, 2012,p. 105)

 

Benefícios Gerais e Benefícios proporcionados pela música na Terceira Idade

 

Os benefícios ditos gerais são aqueles que englobam tanto a parte física, fisiológica do idoso quanto a parte psicológica, afetiva, social como ações de prevenção de saúde, aplicações de vacinas, programas educacionais, atividades físicas, grupos de convivência entre outras ações mais direcionadas a casos específicos de alterações no campo da saúde.

Segundo Gomes e Amaral (2012,p.105): “ hoje já existe um grande avanço do uso de práticas integrativas e complementares no tratamento de reabilitações na saúde da população, dentre elas: meditação, yoga, hidroginástica, massagens, acupuntura e música” que contribuem positivamente na promoção da saúde na terceira idade.

Quanto aos benefícios proporcionados pela música encontramos artigos relativos ao assunto na área da musicoterapia e da educação musical de idosos que atuam como ações de promoção e prevenção trazendo consigo efeitos significativos para uma vida ativa e funcional como deve ser a continuidade dos anos de um indivíduo, sempre participando da sociedade e interagindo no meio no qual esta inserido.

A música pode agir e ser utilizada de várias formas na promoção e prevenção da terceira idade, vamos a alguns exemplos: como escuta ativa auxiliando em doenças de fatos degenerativos da memória; como canto coral na ativação da auto – estima, memória musical  e socialização; em sessões musicoterápicas com jogos musicais, movimento corporal e sons corporais; no ensino musical como cita Souza e Leão(2006,p.57) : promovendo aspectos de desenvolvimento criativo e expressivo do ser, são alguns segmentos de trabalho musical com idosos que podem ser realizados.

Segundo Tourinho apud Souza e Leão (2006,p.57) :

“aconselha que a utilização da música com prazer, como linguagem, contribui para uma maior compreensão do mundo e de nós mesmos. E atesta que estudos comprovam que a atividade muscular, a respiração, a pressão sanguínea, a pulsação cardíaca, o humor e o metabolismo são afetados pela música e pelo som. O corpo é um instrumento, configurando-se também como uma caixa de ressonância e a voz, caracterizando o som de cada indivíduo”

 

A música está para todos como elemento socializador, integrador e de construção de conhecimento através do comportamento criativo de cada um, transformando o idoso em um ser ativo, atuante e contribuinte  na sociedade. O importante é que o cérebro do idoso seja um cérebro ativo e estimulado e a música possui esse poder através das diversas atividades possíveis de serem realizadas com o idoso.

 

O trabalho social e integrador de uma instituição privada de Goiás –  o Sesc

 

O que é o Sesc ? uma entidade privada “mantida pelos empresários do comércio de bens, turismo e serviços  que tem como objetivo proporcionar o bem- estar e qualidade de vida aos trabalhadores desse setor e suas famílias”² . O Sesc está presente em todos os Estados do Brasil promovendo ações nos campos da Educação, Saúde, Cultura, Lazer e Assistência.

Neste artigo iremos restringir a especificar sobre as ações referentes a idosos que o Sesc oferece na cidade de Goiânia(nos Sesc Centro e Faiçalville) regional Goiás. Porém ainda oferece os serviços para idosos nas cidades de Jataí, Itumbiara e Anápolis.

O programa para idosos existe desde 2005, com o nome de Trabalho Social com Idosos,possui uma assistente social responsável geral pelo projeto Geruza Alves  Rodrigues e conta com a ajuda de profissionais de suas áreas especificas para o trabalho diversificado realizado na instituição, contando ainda com professores de educação física e  nutricionista.

Para que o idoso possa participar do programa ele deve possuir 60 anos completos em diante, a duração do programa se estende até onde for necessário até quando o participante se sentir bem  e seguro em suas atividades diárias na sociedade podendo permanecer por bastante tempo na realização das atividades ofertadas pelo programa.

Anualmente o programa atua durante 11 meses possuindo um mês relativo ao período de férias retornando então após esse período recomeçando mais e variadas atividades de promoção ativa dos idosos. O objetivo do programa esta em promover a participação social e o exercício da cidadania em defesa dos direitos da pessoa idosa.

Os tipos de atividades oferecidas nesse programa são: acompanhamento social onde acontecem reuniões reflexivas de estudo e reuniões educativas em saúde; reuniões de avalização e planejamento grupal; oficinas teórico-práticas; palestras e visitas institucionais a outros locais. Ainda possuem outras atividades complementares como: avaliação nutricional; hidroginástica; ginástica funcional e  avaliação física.

A música aqui no caso aparece como recurso nas atividades diversas, pois ainda não existe uma programação específico da música como promotora de ensino-aprendizagem para os idosos, mas é uma proposta a ser pensada pela instituição para um breve futuro.

Segundo a assistente social do Sesc Faiçalville , Geruza Rodrigues, em entrevista concedida para esta pesquisa em 25/01/2019 ressaltou que os idosos já chegam ao Sesc em nível de exclusão e com algum tipo de depressão e desistência de si mesmo, cabendo então ao programa e seus condutores ajudarem esse indivíduo a melhorar e se sentir útil. O trabalho realizado no programa com idosos faz com eles resgatem a auto-estima perdida; a independência, a sensação de que estão inclusos novamente na sociedade; na questão fisiológica começam a sentir menos dores musculares, controlam suas doenças do envelhecimento e até mudanças alimentares ocorrem.

O trabalho com idosos no Sesc se torna significativo e traz muitas mudanças positivas para eles pois começam a se valorizar, se colocar em primeiro lugar, e a verem o envelhecimento de outra forma ,ou seja, como continuidade da vida e como contribuintes da sociedade. Assim o programa age no aspecto psicológico e físico otimizando as relações afetivas e sociais do idoso, em casa e fora da mesma podendo este realizar simples tarefas antes dispendiosa de outras pessoas, agora realizadas por eles mesmos pela segurança e confiança restauradas em si através do trabalho de readaptação e reinserção dos idosos na sociedade.

 

Concluindo

Mediante os artigos pesquisados e utilizados nessa pesquisa e entrevista sobre um programa de integrador  e social de idosos podemos perceber o quão é importante continuar a investir na pessoa idosa pois a vida não termina na velhice ela continua e a qualidade de vida deve ser a opção mais adequada e correta para todos os seres humanos, os direitos de todos devem ser respeitados, para que continuem se sentindo inclusos e participantes da sociedade em que encontram-se inseridos.

 

 

 

REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

GOMES, Lorena. AMARAL, Juliana Bezerra do. Os efeitos da utilização da música para idosos: revisão sistemática. Revista Enfermagem Contemporânea. Salvador, 2012.

 

MARTINOFF, Eliane Hilário da Silva. Benefícios da escuta musical orientada na terceira idade. XIX Congresso da Associação Brasileira de Educação Musical. Políticas públicas em educação musical: dimensões culturais, educacionais e formativas. Goiânia, 2010.

 

SOUZA, Critiana Miriam S. LEÃO, Eliane. Terceira idade e música: perspectivas para uma educação musical. XVI Congresso Nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graducação em Música (ANPPOM). Brasília, 2006.

 

 

  • Marta Caroline Machado, Graduada em Educação Artística, Habilitada em Música, Especialista em Educação Musical, Mestre em Educação Musical, Regência de Coro Infantil e Adulto, Canta em grupos de produção artística do Centro de Estudos e Pesquisa Ciranda da Arte e  no Coral Vida e Luz, participou como Solista convidada da peça Messias de Handel, grupo regido pelo Dr. Vladir ir Silva.

Endereço
Rua 141, Qd 12A, Lt 01, nº 240, Setor Marista, Goiânia, Goiás

Telefones
(62) 3241 2540

(62) 99923 3332

 



Desenvolvido por RMachado